O espírito do "que caminha pelas matas", em nós habita. Que haja fôlego e disposição.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

O Homem Urso

Este filme de 2005, do diretor alemão Werner Herzog, trata-se de um documentário sobre a vida de Timothy Treadwell.
Timothy Treadwell, tem uma história interessante. Durante sua juventude, teve envolvimento com teatro, o que lhe fizera pensar em seguir carreira. Treadwell também sempre teve comportamento controverso, até mesmo, tendo probelmas com autoridades. No final dos anos 80, Treadwell teve uma overdose de drogas, algo que fora um fator muito importante nas decisões dele à partir deste momento.
Depois de algum tempo depois da overdose, Timothy tomou uma decisão. Saíria de sua casa, para passar longas temporadas junto aos ursos pardos da região do Alaska, nos Estados Unidos. Sua intenção era protejer aquela espécie de urso, pois naquele ambiente, que era um dos poucos redutos destes animais, mesmo assim, sofriam baixas na taxa de população devido à caça predatória dos humanos.
Durante treze anos, ele dedicou suas atividades em prol da conservação dos ursos pardos. Além de ficar instalado em campo observando os animais durante verões consecutivos, Treadwell também, junto com alguns entusiastas que fora cruzando seu caminho durante o tempo,  criou uma ONG para a prática de preservação da espécie, além de trabalhos de conscientização das crianças em escolas através de palestras, e conferências.
Timothy Treadwell em sua prática de observação e convívio com os Ursos Pardos do Alaska

Pode-se dizer, que Treadwell passou por um processo espiritual, devido ao propósito que escolhera para sua vida. Dedicava-se integralmente à absorver o máximo possível no que tange a vida junto à natureza - mais especificamente com os animais. Esta postura, fez com que Treadwell ao longo de sua jornada, adquirisse admiradores, como também pessoas que acreditavam que ele se propusera à uma grande bobagem, um tanto quanto perigosa. Todo esse processo, se deu devido à exposição de Treadwell na mídia norte americana. Durante essas temporadas junto aos ursos, ele documentou cerca de mais de 100 horas de seu convívio e experiência junto à natureza gélida do Alaska. Estes vídeos, que foram usados como base para a construção do documentário de Werner Herzog, mostram um homem que era movido por um romantismo inebrieante. Alguns fatos são dotados da magnitude da beleza de uma ocasião, como a amizade feita com uma raposa, na qual Treadwell chamou de Spirit. É notável o nível de aproximação entre os dois - em alguns momentos a relação remete-nos à imaginar a relação entre um homem e o cachorro.
Outra situação que é no mínimo inusitada, é quando Treadwell, enfurecido pelo fato da escassez de chuva na região estar afetando o equilíbrio da cadeia alimentar dos ursos, proclama a maioria dos nomes de Deus, apelando para que houvesse uma intervenção divina, capaz de estabelecer o equilíbrio ambiental novamente. É notável o tom de provocação de Treadwell em seus dizeres. Ele basicamente desafia todas as egrégoras espirituais. Ao passo que os dias passam, dá-se a impressão de que os insultos proferidos por Treadwell, foram ouvidos - pois passa a chover ininterruptamente por semanas.
É notável tabém, que Timothy arriscava-se muito no contato com os ursos, muitas vezes chegando à tocá-los.
Timothy Treadwell e sua amiga, Spirit

No último ano em que esteve em campo. Timothy levou consigo, uma namorada chamada Amy Huguenard. E essa temporada, fora a última tanto de Treadwell, como de Huguenard, no planeta Terra. Ambos foram devorados por um urso pardo que se aproximou do acampamento. O fator preponderante para que essa fatalidade acontecesse, é que além de ter ficado mais tempo do que de costume em suas temporadas, durante esse tempo, houve crises de escassez de alimentos para os ursos que Treadwell tanto amava. E como os instintos selvagens dos ursos, nunca deixaram de perceber Treadwell como um belo pedaço de carne ambulante, e assim tanto ele como a namorada foram atacados.
É evidente que a fata de discernimento, e o furor da paixão aos urso, fez com que Treadwell, um frágil ser humano, optasse por se inserir dentro de um ambiente hostil da natureza selvagem. É lamentavel perceber que, um ser com um propósito tão belo, deixou-se levar pelo fulgor de sua paixão à natureza. Se houvesse sido tomadas grandes precauções, desde as mais práticas, como as mais subjetivas, Treadwell e Amy Huguenard certamente estariam desfrutando de suas vidas.

 Timothy, Spirit, e Mr. Chocolate (o urso que o devorou)
Timothy & Amy


Nenhum comentário:

Postar um comentário