O espírito do "que caminha pelas matas", em nós habita. Que haja fôlego e disposição.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Técnica de Acampamento: Abrigo

Primeiramente, o abrigo, numa situação de sobrevivência, tem por função proteger o indivíduo de perigos do ambiente. O abrigo também, se bem construído, será fonte de conforto e bem estar psicológico.
Tornar o abrigo sofisticado, dependerá exclusivamente de fatores como, a quantidade de instrumentos e ferramentas disponíveis para a construção, além de disposição física para o feito. Por mais que suas previsões sejam de um longo período, é necessário ater-se a idéia de se construir um abrigo simples, porém eficaz, justamente por talvez encontrar-se numa situação sem alguns utensílios, como também evitar o cansaso extremo.




Escolha do local

A escolha do local para montar a campanha, é fundamental. Escolha sempre locais secos - evite terrenos pantanosos, ou úmidos (terá menos problemas com mosquitos). É importante sempre limparmos o local, antes de começar a construção do abrigo. Geralmente, os animais rastejantes, dificilmente se aventurarão à passar por locais onde não há folhagens caídas no chão (é certo que em muitos casos, essa folhagem é fundamental para que o animal possa se camuflar na mata. Proteja-se do vento. E nunca escolha leitos secos de riachos, pois, se por ventura uma tempestade cair à quilômetros de distância, suas águas podem fazer com que esse riacho inunde em instantes.




Tipos de Abrigos

O tipo do abrigo que será construído, será determinado pela quantidade de materiais, ferramentas, e tempo disponíveis para a construção.

Abrigo de páraquedas: Usa-se o páraquedas (ou qualquer outro material disponível - lona, etc.) sobre uma corda ou cipó esticado e amarrado entre duas árvores.
Abrigo em "A": Construído com troncos finos de árvores, tendo a forma de uma estrutura em "A", e com espessa camada de folhas de palmeiras, ou outras folhas pesadas, cobrindo-a.
Abrigo Alpendre: O abrigo estilo Alpendre, só deve ser construído, quando se tem a plena noção de se poder conceber uma fogueira, de maneira que o calor seja distribuído por todo o abrigo. Considerar os ventos numa situação dessa é muito importante. Para uma melhor eficácia do abrigo, deve-se construir uma parede refletora paras as chamas da fogueira, essa parede pode ser feita com pedras, ou com tocos de madeira.
Abrigo Teepee: Semelhante à uma tenda dos índios norte americanos, este abrigo é excelente  para ambientes úmidos. É necessária a obtenção de um bom número de varas de 4 metros de comprimento, para construí-la.
Abrigo de salgueiros: Este abrigo é concebido através da união de salgueiros devidademente limpos de galhos e folhas. A técnica consiste em unir os salgueiros arraigados, amarrando-os com uma corda, formando uma estrutura. Pode ser coberto com uma lona (se disponível), ou mesmo, folhas grandes de árvores, além de relva, ou casca de árvore.





Camas

Nunca durma no diretamente no chão. Quando terminar o abrigo, faça uma cama confortável. Você pode fazê-la juntando o maior número de folhas, fazendo com que não tenha contato algum com o solo úmido. O solo úmido em contato direto com o corpo, faz com que o mesmo perca calor rapidamente. Se houver tempo e disposição, pode-se cavar um buraco, e nele depositar pedras que você manteve na fogueira - ao terminar cubra-o e faça  a cama com as folhagens. Em outros casos, como a constução de abrigos elevados, não há a necessidade de se preocupar com a perda de calor, e sim apenas atentar na confortabilidade da cama.




Nenhum comentário:

Postar um comentário